Seven Seas

Seven Seas RPG, uma Terra em um universo paralelo no século XVII, a era de ouro da pirataria. Aventuras de capa e espada, batalhas navais e um mundo inteiro pra descobrir e explorar o aguardam.

Fale Conosco

Procurados
Procurados Seven Seas

Últimos assuntos
» Parceria com Hero Story RPG
Sex 06 Jul 2018, 15:15 por Eric-Nero

» [Aventura] Um novo começo
Sex 29 Jun 2018, 11:03 por OtakuFedido

» [Aventura] Tudo tem seu preço... A ser pago.
Qua 09 Maio 2018, 23:04 por Delara

» [Evento] Chegada ao deserto
Qua 02 Maio 2018, 09:45 por Hiruma

» [Aventura] A Escola de Feitiçaria Francis para Piratas.
Ter 10 Abr 2018, 13:11 por Francis Mc'Dowell

» [Ficha] Anne Bonny - Anne Bonny
Sex 06 Abr 2018, 08:07 por Teach

» O Barco Escravista
Qua 04 Abr 2018, 22:12 por Apolo

» [Tripulação] Bad Company
Ter 03 Abr 2018, 09:09 por Teach

» [Evento] Delegação de Persis
Sab 31 Mar 2018, 15:20 por Hiruma

Prêmios do Mês
Hiruma
Narrador
Eponine
Herói
Missão
Francis
Interpretação
Kristopher
Vilania
Staff Online

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Por favor, faça o login para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

em Sex 09 Fev 2018, 11:20

Eu acabo de descer de um navio vindo de castilha, ainda falta um pouco para o glorioso sol me banhar com seus raios de luz e calor. Eu odiei ter que dividir o navio com alguns hereges no começo, mas logo acabei convencendo eles de que a crença deles estava errada e que a Igreja do Vaticínio é a única salvação deles.
O navio não era muito grande, deveriam cerca de 50 pessoas ali. O chão de madeira precisava de alguns retoques, porque a cada passo que eu dava as madeiras rangiam e envergavam, enquanto as paredes pareciam ter visto dias melhores, a cor marrom já estava desbotada por causa do tempo no mar e alguns lugares até tinham rachaduras. E os quartos então... Tudo bem que eu não podia esperar muito pelo o quanto paguei, mas tábuas com panos que serviam de colchão? Nem pra ser uma rede?
Ahh-suspirou- Eram bons tempos quando eu podia me opor a isso...
Então, ali fora eu comecei a chamar atenção de qualquer um. Todos que passavam por mim eu pedir informações sobre, inclusive tentei conversar com alguns sacerdotes. Até comentei que estaria feliz em ajudar com o problema da ilha Rücken.



Última edição por Jessicão em Qua 14 Fev 2018, 16:23, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

em Qua 14 Fev 2018, 01:53

Após muito tempo e desgaste em alto mar ao descer do navio Will se sentia aliviado, finalmente terra firme !
Mesmo sendo muito cedo o porto já tinha muito movimento, caixas eram descarregadas, já tinha até alguns mercadores já montando suas barracas e se preparando para o longo dia.
Will, não perdia tempo, mal chegou e já começou a sua procura, sem mais nem menos, perguntava a todos que passavam em seu caminho. Alguns o ignoravam, outros simplesmente não sabiam ou não queriam o responder. uma experiencia bem frustrante. mas afinal oque esperar, ele não passava de um desconhecido para muitos nessa nova terra.
Então Will viu brevemente duas pessoas, com mantas marrons, sapatos de couro e um livro em mãos, uma jovem mulher, não era muito alta, cabelos negros e olhos verde esmeralda, parecia ser uma aprendiz ou noviça ,já o senhor que a acompanhava bem magro cabelos acinzentados olhos negros. Mal começou a conversa e Will já se mostrava disposto a ajudar os sacerdotes com um suposto problema na ilha.

"-Então você diz que está disposto a nos ajudar?! Bem, é meio complicado ficarmos conversando sobre essas coisas bem aqui sabe, logo perto do porto, aqui tem muito movimento, vamos para um lugar mais reservado que tal ? Já estávamos indo para a Igreja, que aliás fica bem perto, quer nos acompanhar ? - Falou o Sacerdote

Ver perfil do usuário

em Qua 14 Fev 2018, 16:42

Por mais tempo que eu gostaria, eu fiquei procurando por qualquer um que pudesse me ajudar, mas finalmente parece que encontrei alguém disposto!
- Sim, eu entendo. Pode ser, a igreja é como uma segunda casa para mim!
Eu falei, animado com aquilo tudo. Sinto falta de trabalhar como Jarl, mas isso aqui até que não é ruim.
Eu raramente passava por casas e mercados assim quando estava no topo, nem me lembrava como era essa parte da sociedade...

- Senhor, se me pergunte perguntar, qual vosso nome? E o da senhorita que o acompanha se não lhe for inconveniente ou para ela.
Eu dizia de uma maneira calma e tonalizada, demonstrando força porém igualdade, carisma porém humildade.
Seguindo a ambos em sua lateral, quase que à frente, mas era ele quem sabia o caminho e não eu.
Eu observava tudo ao meu redor, procurando por qualquer sinal de alguém quem pudesse estar interessado em mim de alguma forma.

- A propósito, bela cidade que vocês tem por aqui...
Eu caminhava olhando para os lados, era só uma fachada para não parecer estar sondando o local como na verdade eu estava.

Ver perfil do usuário

em Qui 15 Fev 2018, 16:30

-"Ah, claro meu nome é Morgan - Falou o velho sacerdote
-"E o meu é Karen - Falou a noviça
-"E o seu senhor, qual é o seu nome ? - Morgan
Vocês caminhavam até a igreja. Diferente do porto as ruas da cidade estavam quase desertas, afinal ainda esta amanhecendo. Uma vez ou outra você via uma pessoa caminhando ou uma carroça passando. A única coisa que te chamou atenção foi ver uma mulher, baixa branca e ruiva com os olhos azuis como o céu. Aquilo foi tão chamativo que até Morgan e Karen a acompanhavam com os olhos enquanto vocês andavam.

Ver perfil do usuário

em Sex 16 Fev 2018, 21:10

- Sir Will Marchau
Eu respondi ao mesmo tempo com orgulho e tristeza, senti falta de dizer "O primeiro Jarl de Aldana"...
E foi então que eu vi uma bela senhorita, mas fiquei confuso com sua aparência, o que me levou a perguntar

- Senhor Morgan, aquela mulher não parece ser nativa desse local. Já havia a visto antes?

Ver perfil do usuário

em Dom 18 Fev 2018, 20:26

-"Um Prazer em conhece-lo Sir Will - Karen

-"Não é tão comum não, ela deve ser uma estrangeira. Depois da reforma da Igreja muitas pessoas vieram para cá de outras terras. Não sei exatamente o porque.. - Morgan

Vocês iam se aproximando da Igreja, era notável, você podia ver de longe uma grande Igreja, estava meio acabada, parece que sem muita manutenção. Vocês passaram pela grande construção decorada que parecia ser uma grande igreja.

-"Eu ainda lembro como era trabalhar dentro de uma grande igreja como essa, mas depois da reforma não tínhamos ajuda da realeza suficiente para mante-la. Foi tomada de nós pode acreditar ? - Morgan

Até que vocês chegam algo que parecia ser uma taberna.

-"É aqui, espere um pouco aqui fora, está meio bagunçado lá dentro. Karen fique aqui fora com o Sir Will enquanto eu arrumo algumas coisas. - Morgan

Ver perfil do usuário

em Qua 21 Fev 2018, 08:37

- O aprazimento é meu.
Eu respondi para a Karen
Logo após passar pela igreja, eu fiquei chocado com o estado dela. Aquele lugar sagrado estava daquela maneira?! Como diziam os filósofos metafóricos, eu sentia as lágrimas escorrerem por dentro de meu rosto para mostrar que ainda sou forte por fora.

- Eu também trabalhava numa igreja, inclusive, corta meu peito vê-la dessa maneira...
E chegando em frente a taverna, eu me peguei pensando se deveria me oferecer para ajudá-lo ou ficar junto da senhorita Karen.
- Senhor Morgan, eu poderia ajudá-lo se o senhor aceitar. Eu não me importo com um pouco de bagunça.
Então eu me virei para a senhorita.
- A senhorita se importaria de me contar a história da reforma enquanto o senhor Morgan não volta?

Ver perfil do usuário

em Qua 21 Fev 2018, 23:56

Karen: Sim... claro. Um dia recebemos um mensageiro da nobreza, entrou na igreja falando que ela estava caída aos pedaços, pode acreditar ? ela nem estava tão ruim assim...
Então... depois de mal chegar falando esses absurdos ele e o Morgan foram para uma sala mais reservada falar sobre isso... Ele tinha recebido uma carta da nobreza falando que se não fizéssemos uma boa parte da reforma antes do mensageiro partir a Igreja seria confiscada e posta em "reforma" pela própria nobreza. Foi tudo surreal. ele até me chamou para ver como era um selo real oficial, até o papel era diferente...
Passaram se três dias, isso mesmo. Três dias e o mensageiro real anunciou que ia retornar para a Realeza e dar a mensagem que não conseguimos fazer essa reforma absurda. Ele falou para nos imediatamente já começarmos a retirar qualquer coisa nossa de la que logo eles mandariam outras pessoas virem para cá cuidar da Igreja. O problema e que essas pessoas não vieram, e até hoje, dois anos depois a igreja que estava em ótimo estado, agora esta assim. Aos pedaços. Não podemos nem violar as regras e invadir a Igreja e tentar arrumar tudo, os mercenários por aqui iriam nos vender aos nobres com certeza...
Eu e o Morgan temos meio que uma teoria sobre isso... Morgan falou que as terras daqui pertencem a só uma das famílias da nobreza, e a Igreja foi fundada e recebia fundos de outra família. Morgan acha que essas famílias começaram a brigar e por isso de birra eles cortaram nossos fundos e inventaram alguma baboseira para nos tirar da Igreja. Pode acreditar?
- Karen começou a falar sobre isso normalmente mas conforme a historia ia se desenvolvendo ela começava a sussurrar para você

Após Karen explicar detalhadamente sobre a reforma da Igreja para Sir Will, Morgan abre a porta da taberna e fala: -"Pronto... já dei uma arrumada, mas honestamente ainda está bem bagunçado aqui dentro, aqui costumava a ser uma taberna mas depois da morte de um amigo meu eu acabei comprando isso aqui.

Vocês entram na taberna e ela está, literalmente, aos pedaços. O piso que era revestido de madeira está com buracos, tem buracos no teto para o segundo andar, só de andar no piso de madeira da pra escutar a madeira rangir. Cadeiras e mesas quebradas, sangue cego manchava parte do chão e até o pé quebrado de uma cadeira...

Morgan -"Bom, então que tal conversamos um pouco mais agora que não estamos expostos aos olhos dos mercenários locais ?

Ver perfil do usuário

em Seg 26 Fev 2018, 14:33

- Oh, entendi.
Aquilo me deixou realmente irritado, mas eu entendia de certa forma. A nobreza às vezes faz coisas péssimas, mas talvez tivesse algum outro motivo?
- Oh, sim. Obrigado Sr. Morgan.
Eu entrei ali e aquele lugar se mostrou ser um dos piores lugares que eu já vi. Quando Jarl, eu odiava ver a cidade delapidada, então eu fazia de tudo para consertar os lugares. Se eu tivesse algum poder, eu gostaria de arrumar ambas taverna e igreja!
- Oh, sim, por favor. Estou deveras interessado...
Sentei em uma das cadeiras perto de Morgan e me inclinei para frente para ouví-lo

Ver perfil do usuário

em Qui 01 Mar 2018, 10:11

Morgan -"Nunca vi você por aqui, conheço a maioria das pessoas desta ilha, então... já que está aqui de passagem se não tiver um lugar para dormir pode dormir aqui na taber... igreja. se você não se incomodcar com a poeira claro... Você parecia bem apressado lá no porto tem algo que te preocupa ? Por que tanta pressa ?

Morgan -"Karen, peço que suba as escadas por favor. Eu e o senhor Will vamos conversar a sós por um tempo.

Karen subia para o segundo andar da taberna afim de deixar vocês mais a vontade conversando.

Ver perfil do usuário

em Qui 01 Mar 2018, 16:16

Eu vi a garota subindo as escadas e então me virei para Morgan
- Modéstia a parte, eu sou muito determinado nas coisas que quero. Então, sendo bem direto, se me permite, eu quero entrar para a Die Kreuzritter. Mas todas as pistas que tenho são majoritariamente contos, apesar de eu saber que ela existe... Ou pelo menos, existiu.
Então olhei sério para Morgan e terminei minha frase.
- O glorioso sol me dá forças, então eu gostaria de fazer isso ainda hoje. E eu fiquei sabendo que Eisen precisava de ajuda com monstros na ilha Rücken.

Ver perfil do usuário

em Ter 06 Mar 2018, 00:06

Após ouvir oque Will tinha dizer Morgan suspirava e falava
-" Eu posso te escrever uma carta de indicação, depois é só você levar ela para um posto da ordem que eles te darão mais informações de como proceder... Mas antes disso eu queria sua ajuda... Sabe... Karen e eu pagamos um carpinteiro para comprar recursos e começar a trabalhar em arrumar esse bar despedaçado mas ele simplesmente sumiu... não sabemos se ele pegou o dinheiro e fugiu ou oque possa ter acontecido. Se você nos ajudar a encontrar o paradeiro do carpinteiro eu escreverei essa carta de indicação com muito bom grado.

Morgan falava em um tom bem triste e desapontado
-"Sabe se você descobrir que ele só pegou o dinheiro e fugiu não tem problema... O Nome do carpinteiro é Philip ele trabalhava.. bem... na carpintaria logico... ele era um homem bem confiavel e trabalhava muito bem. Eu realmente não acredito que ele tenha simplesmente fugido. Algo deve ter acontecido eu e Karen estaremos muito ocupados arrumando essa taberna então realmente precisamos de sua ajuda.

Ver perfil do usuário

em Ter 06 Mar 2018, 23:53

- Bem...
Eu me levantei e fiz um aceno com a cabeça
- Escreva a carta, enquanto ando pela cidade procurando por Philip eu talvez passe perto da guarda.
Olhei novamente ao meu redor para observar a taverna delapidada
- Eu lhe ajudarei sem problemas alguns, qualquer coisa eu volto para cá.
Estufei o peito e bati a mão nele, dizendo aquilo com confiança.
Então sentei-me novamente na à frente de Morgan.

- Tem mais algo que eu deva saber sobre ele? Cada detalhe é importante.

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 06:27

Morgan já ia se levantando quando vê Will sentando novamente e perguntando
- Tem mais algo que eu deva saber sobre ele? Cada detalhe é importante.

Morgan então leva sua mão ao queixo e começa a pensar mais sobre qualquer coisa que possa ajudar Will em sua missão.

Morgan -"Bom... eu não o conheço muito bem mas a esposa dele era fiel da Igreja por isso acabei confiando demais nele e pagando o trabalho todo adiantado... Eu não sei onde ele mora mas talvez alguém que trabalha com ele na carpintaria pode saber?

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 10:27

- Entendo.
Se sua esposa era fiel, eu confio nela. Tenho que descobrir o que aconteceu com ele.
- Bem, devo partir já?
Me levantei e fiquei de pé em frente à mesa.
- Pode me mostrar o caminho?

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 11:31

Morgan -" Adoraria ir com você mas... eu não posso. Karen já deve estar arrumando o segundo andar e eu vou começar a escrever sua carta agora mesmo. A carpintaria fica perto do porto. Quando estiver la é só seguir a rua mais larga você vai acabar andando um pouco mas vai chegar la... Se ficar com duvidas pode tentar perguntar a alguém por lá, as pessoas dessa ilha não são muito receptivas mas acredito que se você se perder cedo ou tarde alguém vai te ajudar.

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 16:43

- Saio agora e volto logo então.
Eu fiz minha reverência formal e parti em direção a saída da taverna.
Lá fora eu notei que o glorioso sol já tinha subido um pouco e me apressei.
Eu pedi informações para todos os que apareciam em meu caminho, e mesmo com um pouco de dificuldade eu acabei chegando no que era a carpintaria.
Pelo menos eu acho que era, com uma placa com um entalhe de um martelo batendo um prego em uma tábua, supus que fosse.
Eu entrei na loja e observei o lugar apenas com os olhos em buscas de pistas enquanto esperava alguém me atender.

- Bom dia?

Ver perfil do usuário

em Qua 14 Mar 2018, 03:45

Sir Will ia caminhando daquela velha taberna até o porto foi pedindo informações a qualquer um pelo caminho, estava apressado mas conseguiu notar que essa cidade na ilha estava bem deteriorada e mal cuidada, e como se tudo estivesse apodrecendo de uma maneira muito rápida. Alguns apontares de dedos e conversas depois ele acabava chegando na carpintaria, era uma casa pequena com portas abertas com uma placa icônica ao lado de fora. Will então entrava no recinto e avistava um homem alto magro de cabelos e olhos negros em um balcão fazendo alguns rabiscos em um pedaço de madeira.

-" Bom dia?

Carpinteiro -"Bom dia senhor, posso ajudar em algo?

O movimento por aquela parte da cidade era bem baixo, assim como na taberna onde estavam Morgan e Karen.

Ver perfil do usuário

em Qui 15 Mar 2018, 07:08

Enquanto andava pela cidade, eu ficava completamente triste com o estado do local.
- Bom dia
Eu respondi curioso já preparando minha próxima pergunta.
- Você conhece o tal Philip?
Eu notei agora que não tinha recebido uma descrição física desse tal Philip.
Eu já estava começando a preparar um plano, mas precisaria pensar melhor antes.

Ver perfil do usuário

em Qui 15 Mar 2018, 19:11

Assim que você mencionou o nome Philip o carpinteiro imediatamente parava de rabiscar naquele pedaço de madeira e então olhava para você

Carpinteiro -"Sim conheço... você sabe onde ele está ? Ele já não aparece por aqui faz alguns dias... Eu fico preocupado sabe é difícil de achar colegas de trabalho competentes por aqui...

Ver perfil do usuário

em Seg 26 Mar 2018, 10:37

- Vim investigar o desparecimendo de Philip.
Eu suspirei, mas não eu precisaria colocar meu plano em prática pelo menos.
- Preciso que coopere. Qual seu nome, afinidade com Philip, onde ele foi visto pela última vez e existe alguém que não goste dele?
Eu disse calmo, mas então eu me aproximei do balcão, colocando as duas mãos sobre ele e deixando meu tamanho criar uma sombra sobre o atendente.



Vigor (3) + Intimidar (3) + Grande (1)

Ver perfil do usuário

em Seg 26 Mar 2018, 10:37

O membro 'Jessicão' realizou a seguinte ação: Rolar dados


'd10' : 9, 4, 3, 10, 4, 2, 1

Ver perfil do usuário

em Seg 26 Mar 2018, 17:21

- Vim investigar o desparecimendo de Philip.
-" Desaparecimento ? então ele não voltou para casa ? estranho.

- Preciso que coopere. Qual seu nome, afinidade com Philip, onde ele foi visto pela última vez e existe alguém que não goste dele?
Will falava isso calmamente mas logo chegava mais perto do balcão, a atmosfera do lugar mudava, ficava tensa e pesada o pobre carpinteiro ficava meio desesperado e nervoso e logo falava:
-" Hmm ehh... Me... Meu nome é Max, só travalhava com ele, eu juro senhor, não sei oque ele fez mas não tenho nada com isso ! A ultima vez que eu falei com Philip ele tinha me dito que ia falar sobre algo com o Sacerdote da Igreja mas ele só tinha me dito isso... Não conheço ninguém que ele poderia ser inimigo ou que não gostasse dele. Talvez a esposa dele saiba ?
Você podia ver que Max continuava muito nervoso e desconfortável com a situação.

Ver perfil do usuário
#24Conteúdo patrocinado 


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Por favor, faça o login para responder

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

 
Parceiros
 | Banner PRNR | Naruto Dimension |  | Gray Island |  |  |  |  |  |  |  |  |  | Bulba RPG |  | :: Topsites Zonkos - [Zks] :: |