Seven Seas

Seven Seas RPG, uma Terra em um universo paralelo no século XVII, a era de ouro da pirataria. Aventuras de capa e espada, batalhas navais e um mundo inteiro pra descobrir e explorar o aguardam.

Fale Conosco

Procurados
Procurados Seven Seas

Últimos assuntos
» Parceria com Hero Story RPG
Sex 06 Jul 2018, 15:15 por Eric-Nero

» [Aventura] Um novo começo
Sex 29 Jun 2018, 11:03 por OtakuFedido

» [Aventura] Tudo tem seu preço... A ser pago.
Qua 09 Maio 2018, 23:04 por Delara

» [Evento] Chegada ao deserto
Qua 02 Maio 2018, 09:45 por Hiruma

» [Aventura] A Escola de Feitiçaria Francis para Piratas.
Ter 10 Abr 2018, 13:11 por Francis Mc'Dowell

» [Ficha] Anne Bonny - Anne Bonny
Sex 06 Abr 2018, 08:07 por Teach

» O Barco Escravista
Qua 04 Abr 2018, 22:12 por Apolo

» [Tripulação] Bad Company
Ter 03 Abr 2018, 09:09 por Teach

» [Evento] Delegação de Persis
Sab 31 Mar 2018, 15:20 por Hiruma

Prêmios do Mês
Hiruma
Narrador
Eponine
Herói
Missão
Francis
Interpretação
Kristopher
Vilania
Staff Online

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Por favor, faça o login para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 3]

em Qua 28 Fev 2018, 17:52

Eponine conseguiu chegar a tempo e entrou no campo de batalha com a esperança de ajudar aquele povo. investiu contra um dos pelotões que estava lutando contra eles porém acabou levando uma espadada forte em seu abdômen enquanto lutava contra estes.

A cena que via era horrível, os soldados do xá não poupavam nem mulheres nem crianças, tanto que já haviam algumas caídas quando está chegou.

Inicialmente nem notara mas após derrotar a primeira tropa do ilman pode notar o quão diferentes eram aqueles que lutavam a seu lado, alguns com asas de anjo, outros asas de morcego.

Normalmente a moça pararia para tratar seu ferimento mas não havia tempo para perder com aquilo, ao passo que simplesmente o ignorou e encaminhou-se com sua pistola disparando contra o menor grupo do xá.


Off: Método: Perícia impar (1)+  ferimento dramático (1)+ Mirar (3)+ Finesse (2)+ Atirador exímio(1)
eu ganhei o ponto da hubris?



Última edição por Char_Chair em Qua 28 Fev 2018, 18:14, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário

em Qua 28 Fev 2018, 17:52

O membro 'Char_Chair' realizou a seguinte ação: Rolar dados


'd10' : 6, 8, 1, 4, 6, 1, 7, 4

Ver perfil do usuário

em Qui 01 Mar 2018, 09:48

Eponine:  6, 8, 1, 4, 6, 1, 7, 4, 10
6+4, 8+1+1, 6+4, 10, 7
Total: 4 APostas
+1 Ponto Heroico (Vou Pegar esse 7 que sobrou pra ganhar Ponto de Perigo)

Você ganhou um ponto pela sua Hubris sim.



Seu abdômen sangrava, mas ela não iria parar, outros ali lutavam para se defender das Tropas do Xá, Eponine ajudava com o possível, ela disparava sua pistola contra o pelotão menor, seu tiro era certeiro e derrubava mais um inimigo, mas isso fez com que eles começassem a mudar a atenção ainda mais para ela.

Dois que sobrevoavam descem para ajuda-la, um deles com uma asa tenebrosa feita de ossos e outro com asas feitas de raios que arqueavam de suas costas e desciam para o chão, em sua mão uma espada flamejante e em sua outra ele passava uma espada menor para Eponine - Gentileza gera gentileza, pegue isso, só com uma pistola você não fará muito.

Os guerreiros ali também partiam para atacar, alguns deles davam disparos para o alto para pegar essas pessoas aladas, enquanto outros já largavam a arma de fogo e partiam para o ataque corpo a corpo. Eles entravam em combate contra os dois Feiticeiros ao lado de Eponine e é claro, com ela também. Assim que passavam pelos feiticeiros um grupo se prontificava a atacar com suas espadas enquanto gritavam a chamando de traidora e que ela pagaria por se juntar a feiticeiros.

Enquanto isso, Azar se aproximava de Adalbert que havia ficado nos elefantes, assim como outros das delegações teanas que assistiam a luta, mas Adalbert estava distanciado de tudo isso esperando que acabasse. - O que foi? Não gosta de batalhas? Nunca viu sangue antes? Quero dizer uma coisa, sobre ter entrado  à minha frente e dela para impedir que fizesse algo. Eu me defendo sozinho, aquela bala não me acertaria. - Azar possuía um tom de voz agressivo agora. - Eu lembro de tudo que é dito e sei que não gosta disso e acha errado por algum motivo... Saiba que vou descobrir por que e se você for a favor de feiticeiros ou, pior ainda, um deles... Sua cabeça ficará à mostra nos muros de Siphon.



Eponine: 3 Apostas
Pelotão 1: 2 Apostas
Pelotão 2: 2 Apostas

Risco: Sofrer 2 Ferimentos dos Pelotões no momento.

Ver perfil do usuário

em Qui 01 Mar 2018, 12:31

Com a nuca apoiada na lateral da perna traseira do elefante enquanto assoviava uma melodia morosa para tentar camuflar os sons do combate, ouviu então uma voz vindo do seu lado, ficando ao mesmo tempo surpreso por ter ser abordado subitamente, e ao mesmo tempo nem tanto por estar justamente tentando fugir dali.
Azar:
O que foi? Não gosta de batalhas? Nunca viu sangue antes? Quero dizer uma coisa, sobre ter entrado  à minha frente e dela para impedir que fizesse algo. Eu me defendo sozinho, aquela bala não me acertaria. - Azar possuía um tom de voz agressivo agora. - Eu lembro de tudo que é dito e sei que não gosta disso e acha errado por algum motivo... Saiba que vou descobrir por que e se você for a favor de feiticeiros ou, pior ainda, um deles... Sua cabeça ficará à mostra nos muros de Siphon.
Deu um leve suspiro sob sua máscara, endireitou seu corpo e pôs-se virado para azar com uma posição formal.
— Eu sei que a bala não te acertaria, eu estava tentando proteger ela, não você. Eu sabia que ela não iria atirar comigo na frente, e conseqüentemente você não teria motivos para retaliar, mas... — Dá um passo para frente, olhando para sua lateral tentando observar além do elefante, no local onde seria o combato de batalha e acena com o rosto — Parece que não adiantou muito não é? — Solta um sorriso sem graça e se vira seu corpo para em direção a Azar novamente — E eu já matei muito mais pessoas do que eu gostaria, mas foi meu trabalho por um tempo. Só que... Eu não me meto em assuntos políticos, nem se quer conheço essas pessoas. — Então ele solta sua postura formal e se apoia na perna de Zebedeus mais uma vez — Infelizmente é um dos meus princípios.

Adalberth coloca as mãos na apoiadas na nuca e volta a assoviar a melodia que tinha ouvido muito tempo atrás em algum lugar de Atabea

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Qui 01 Mar 2018, 16:23

Enquanto Eponine lutava contra as tropas do xá, dois dos que sobrevoavam desceram para ajudar a ela e um deles disse lhe passando uma espada:

Gentileza gera gentileza, pegue isso, só com uma pistola você não fará muito.

A jovem pegou a espada e agradeceu dando um rápido aceno com a cabeça, infelizmente eles estavam certos, apesar de muito efetiva sua arma era ruim devido a demora para recarregar, nunca havia percebido isso até o momento, ao perceber prometeu para si mesma que iria aprender a usar armas assim que saísse dali.

Pegou a espada de maneira meio desajeitada e seguiu em direção ao grupo o atacando, mesmo que chamando talvez chamando mais atenção para si ao fazê-lo.


Ver perfil do usuário

em Qui 01 Mar 2018, 20:11

Azar se distanciava de Adalbert após sua resposta e voltava a observar o campo de batalha, algo que não parecia nada bom para seu lado, suas forças pareciam diminuir, a teana de Montaigne mostrava ser mais do que palavras e lutava suas tropas com a pouca ajuda que restava dos Feiticeiros locais.

Enquanto isso a luta continuava lá no povoado e Eponine mesmo sem saber brandir uma espada, tentava o que podia para atacar e que não fosse acertada, são aliados, mais habilidosos pelo que pareciam ajudavam a defender e enfrentar as Tropas Ilman. Com o que tentava fazer ela realizava um ataque que por pouco não fora mal sucedido, mas ela ainda assim conseguia cortar um deles, infelizmente um erro de principiante não deixou com que percebesse um ataque vindo logo em seguida de outro soldado que a acertava com um corte superficial. Seus companheiros ainda lutavam e faziam o que era possível, com aquele de asas de raio cortando 2 soldados e o outro mais um.



Eponine: 0 Apostas, Sofreu 1 Ferimento

Ainda há tropas Ilman, um Pelotão de Força 4 e outro de Força 3

Ver perfil do usuário

em Sex 02 Mar 2018, 00:07

[b] Apesar de não conseguir bradir bem a espada acabou matando um porém enquanto o fazia acabou por ser atingida por outro em quem não prestava atenção.

Seus companheiros feitiçeiros a ajudavam magnificamente bem com aquela situação, Eponine também não pensava mais em desistir, aquilo não estava em seu dicionário, então simplesmente decidiu levantar sua espada e atacar de maneira violenta o inimigo mais próximo .
Off: não sei se mudou a cena e se eu poderia mudar o método ou rolar qualquer coisa desconsidere a rolagem.
Metodo: finesse (2)+ armas (0)+ Perícia ímpar(1)

Ver perfil do usuário

em Sex 02 Mar 2018, 00:07

O membro 'Char_Chair' realizou a seguinte ação: Rolar dados


'd10' : 1, 1, 2

Ver perfil do usuário

em Sex 02 Mar 2018, 08:29

Adalberth fica ali esperando.



OFF: Não tenho muito pra fazer por enquanto. Estou bem de boas com o elefante ali.
gente

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Sex 02 Mar 2018, 11:52

[OFF]
Quando acaba as apostas, e ainda está rolando a cena, você pode mudar o método ou usar o mesmo e então realizar uma nova rolagem. Claro que o mesmo método não teria a perícia Impar. A Cena acaba quando não precisar mais rolar dados.

Não esqueça de seus bônus, Vai que tirava 6 com o Dado Extra da Ferida Dramática.
Eponine: 0 Apostas, Falha Crítica



Eponine investia novamente contra seus inimigos, porém sua espada escorregava de sua mão, em um ato de recuperá-la e não perde-la em batalha, ela ainda consegue apanhar antes mesmo de tocar o chão, mas com a empunhadura toda errada ela precisa ajeitar isso logo antes de atacar novamente. Seus aliados ajudavam no que podiam, mas a luta era difícil e eles iam caindo em números, assim como seus oponentes. Por sua falha ainda fora acertada com mais dois cortes leves, ela ainda consegue lutar, mas com certeza seu corpo agora é marcado por cortes.

Enquanto isso Azar estava começando a se cansar da batalha, sua tropa parecia não mais fazer progresso, ele pede a todos da delegação que subam nos elefantes e soa uma corneta. Assim que todos estavam montados, ele comando os soldados que ficaram com eles e parte para cima do povoado. - Vocês teanos presenciarão a força de Zebedeus e dos outros elefantes persas ao dizimar um povoado.

Os elevantes vinham em direção à vila e consequentemente à Eponine. Os soldados persas já começavam a se distanciar e sair da linha de frente, parece que Azar já não estava com tanta paciência de esperar, ele iria acabar ali com essa investida.

Ver perfil do usuário

em Sex 02 Mar 2018, 12:35

Azar dá o aviso para subir no elefante, Adalberth vira o corpo para a direção de Zebedeus, segura no tecido que servia para apoiar a sela e usando o impulso criado pela partida do elefante ele se joga para cima da sela e se prepara para a investida enquanto fica de pé, apontando para frente.

Logo ao lado do comandante, ele se aumenta um pouco a voz para falar devido ao barulho

— Então, parece que terei que ficar do lado vencedor não é? — Sorri por debaixo da máscara e lhe estende a mão — Tem um florete sobrando aí?



Finesse [3]+ Atletismo [1]+ Perícia Ímpar [1] pra subir no elefante com estilo e permanecer de pé nele.



Última edição por Taletreader em Sex 02 Mar 2018, 12:36, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Sex 02 Mar 2018, 12:35

O membro 'Taletreader' realizou a seguinte ação: Rolar dados


'd10' : 6, 3, 9, 2

Ver perfil do usuário

em Seg 05 Mar 2018, 09:14

Com o avançar dos elefantes pelas tendas do povoado, seus soldados sobem enquanto os animais passam em movimento, um ou outro soldado acaba caindo e é esmagado ao não conseguir subir. - Heh. Fraco. - Era o que Azar dizia ao ver um soldado fracassar. Com isso apenas a poeira fica para trás e os sobreviventes daquele povoado, incluindo Eponine.

Azar: Vamos direto para Persis pessoal, o Xá já esperou demais por essa delegação.



A poeira baixava e os sobreviventes começavam a se juntar perto de Eponine, eles tentavam se comunicar com ela, em com o idioma que pudesse, outros sussurravam, mas era incompreensível aquilo lá, até que aquele que lhe entregou a espada se aproximava e começava a agradecer.

- Muito obrigado por nos ajudar, somos extremamente gratos. Diga seu nome e o que gostaria como agradecimento, se estiver a nosso alcance nós iremos ajudar.

Ver perfil do usuário

em Qua 07 Mar 2018, 19:07

Eponine lutou enquanto pode porém não conseguiu impedir a investida e azar acabou indo embora com os elefantes.
Alguns aproximaram-se para agradecer. Ao passo que timidamente disse que apenas fez o que achava justo.

-me chamo Eponine e creio que lutar ao lado de vocês já foi agradecimento suficiente para mim, é uma pena ter dado errado. Eu só precisaria ir para a capital de persis para talvez tentar ver esse tesouro se for possível.

Off: perdão pela demora fiquei sem celular por esses dias

Ver perfil do usuário

em Qui 08 Mar 2018, 09:42

De pé ao lado de Azar, Adalberth levanta sua mão esquerda e toca seu pulso no do brasão de leão que tinha em seu peito, fazendo então um movimento rápido e forte para baixo, usando a boca do leão para cortar seu pulso e abrir um ferimento que sangrava imensamente enquanto os olhos do leão reluziam um leve vermelho.
Girou a mão no ar, criando um pequeno círculo que passava apenas sua mão, puxando de dentro dele um florete e o colocando na lateral da cabeça de Azar.

— Eu nunca disse que o seu lado seria o vencedor. — Tocava o florete no pescoço de Azar — Você iria acabar descobrindo uma hora ou outra. Porque não lhe mostrar Porté agora?
Qualquer reação de ameaça que Adalberth notar, estaria preparado para atacar de volta.

Gritou aos ventos, esperando que Eponine ouvisse suas palavras.
— Um leão só caça quando é necessário, e esse momento é agora!



Ações
Spoiler:
Ferida Dramática para ativar Porté.
Ferida Dramática adiciona 1 dado para o risco.
Intimidação para convencer Azar a se render e/ou voltar. (3 Panache +1 Intimidação)
A Guerra - Húbris: Leal Adalberth não vai abandonar Eponine no estado em que está.
Spoiler:
Você ganha um Ponto Heroico quando sua Heroína volta para socorrer um compaheiro caído ou se recusa a abandonar um aliado ferido.
Duelista: Estar correndo um risco de ser atacado para tentar socorrer Eponine.
Spoiler:
Você ganha um Ponto Heroico ao recorrer ao fio da espada para defender um ideal nobre.
Joie de Vivre:
Spoiler:
Pouco antes de ocorrer um confronto com um Vilão, use um Ponto Heroico para fazer algum tipo de comentário sagaz ou incisivo, como: “É quando tudo parece tenebroso que a alma mais resplandece”. Todo Herói que ouvir esse discurso, no próximo lance de dados que fizer, contará todos os dados que produzirem resultados iguais ou inferiores a seu respectivo Grau de Perícia como se fossem 10s.



Última edição por Taletreader em Qui 08 Mar 2018, 09:55, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Qui 08 Mar 2018, 09:42

O membro 'Taletreader' realizou a seguinte ação: Rolar dados


'd10' : 6, 5, 1, 1, 10

Ver perfil do usuário

em Qui 08 Mar 2018, 11:13

Adalbeth:

Ao usar sua magia, um rasgo no espaço era criado, gritos de agonia e sangue eram visto por onde Adalberth enfiava sua mão e de lá retirava sua arma. O rasgo desaparecia e Azar encarava o homem que agora apontava o florete a sua cabeça. Com uma voz calma Azar respondia a ele. - Sabe, eu bem que senti um cheiro de ralé vindo de você. Malditos Feiticeiros, estão em todas as partes.

Apesar de não ser possível ver o rosto de Azar pela Máscara era fácil notar seu descontentamento e raiva, ele faz um gesto com sua mão e nisso resulta e ser ferido pela lâmina de Adalberth. Sua máscara quebrada e um risco de sangue escorrendo de sua face, um homem velho, sem um olho e um cavanhaque ainda grosso porém grisalho. O que pegava Adalberth de surpresa era o tiro que ele havia recebido em seu ombro esquerdo, o contrário de sua espada que o fez cambalear e antes que percebesse caísse do elefante de uma vez.

A poeira baixava, os elefantes haviam ido embora e o impacto da queda, tanto quanto o tira haviam causado um grave dano a Adalberth, felizmente o povoado ainda era avistado e ele poderia seguir caminho, ainda que cambaleando para andar e se recuperando aos poucos.



Eponine:

Eponine ao longe ainda avistava os elefantes, mas o que chamava a atenção era o grito de uma voz conhecida. - Um leão só caça quando é necessário, e esse momento é agora! - E após isso um barulho de tiro seguia o grito enquanto os Elefantes seguiam seu caminho até sumir no horizonte.

Ao mencionar de tesouro em Persis os feiticeiros locais se exaltam e tentam fazer Eponine desistir da ideia. - Não vá, se tem tesouro provavelmente está no palácio do Xá em sua câmara e não vale a pena ir por isso, dinheiro nenhum vale ser roubado dele e provocar sua ira, ainda mais que seu rosto foi marcado, qualquer soldado reconhecerá você se tentar entrar em Siphon.



[OFF]
Tale, você recebeu 2 Feridas dramáticas, devido a Arcana A Guerra do Azar. (1 pelo tiro e 1 pela Arcana).

Ver perfil do usuário

em Qui 08 Mar 2018, 19:03

Eponine ao longe ouvia palavras de uma voz que lhe era conhecida:

- Um leão só caça quando é necessário, e esse momento é agora!

Ao ouvir as palavras olhou para o horizonte sorriu e disse:

- Bem parece que Adalberth decidiu levantar-se por algo muito nobre de sua parte, boa sorte meu amigo. Realmente espero que azar não morra gostaria de ter o prazer de mata-lo.

Ao mencionar o tesouro os feiticeiros locais tentaram dissuadir a ela:

. - Não vá, se tem tesouro provavelmente está no palácio do Xá em sua câmara e não vale a pena ir por isso, dinheiro nenhum vale ser roubado dele e provocar sua ira, ainda mais que seu rosto foi marcado, qualquer soldado reconhecerá você se tentar entrar em Siphon

sorriu com as palavras de preocupação deste:

-Bem eu queria o tesouro apenas por meu povo, não teria problema se me achassem mas... não sei se vale. Talvez matar azar me alegraria.

Disse enquanto sentou no chão de areia e continuando a olhar para o horizonte talvez lembrando dos elefantes partindo ou pensando se realmente deveria ir.

Ver perfil do usuário

em Sex 09 Mar 2018, 08:42

Ainda deitado no chão, se virou para cima para olhar o céu e ficou calculando as possibilidades...
Talvez pudesse ter atirado para também derrubá-lo. Ou podia ter atacado imediatamente ao invés de ameaçar. Ou também usar DeVore para aparar o tiro. Ou ter se focado em desviar.
Fechou os olhos e sorriu, não sentia seu braço direito... direito. Começou a rir sozinho ali por alguns segundos, colocou seu florete na cintura e se levantou apoiando se no punho da sua mão esquerda, já que o pulso ainda estava ferido e o outro braço quase imóvel.
Com certa dificuldade se pôs de pé, ajeitou o cinto vermelho que tinha no peito e o apertou, esperando estancar um pouco do sangramento. E lentamente caminhou até o vilarejo onde estavam os anjos e Eponine.
Chegando lá, ele tentava da maneira mais calma possível fingir estar bem.

— Algum de vocês sabe fechar isso aqui?
Desliza o cinto um pouco para o lado, mostrando o buraco do ferimento que tinha recebido minutos antes, logo em seguida o colocando de volta na posição anterior.
Parou um pouco, tentava recorda-se do rosto de Azar e apenas por curiosidade perguntou:
— Algum de vocês sabe desenhar também?
Suspirava de dor, não deixava isso transparecer de maneira óbvia. Por mais que não se considerasse um nobre já a muito tempo, ainda tinha nascido em uma e aprendido os modos de uma.

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Seg 12 Mar 2018, 08:59

Com a chegada de Adalberth ferido no local ele ainda captava um pouco da conversa de Eponine antes de começar a pedir por por ajuda. Infelizmente lá não havia ninguém que pudesse ajudar muito com a ferida de bala, apenas com alguns cuidados médicos para remove-la e fechar a ferida.

- Mas deixe-me perguntar, que tesouro é esse que busca? - Um dos ahura perguntava em dúvida para Eponine, enquanto outro tentava dissuadir de matar Azar. - Por favor não tente isso, as tropas Ilman já irão atrás de vocês, imagine caçar algum membro dela, ou pior se matarem ele o que repercutirá com isso... Vocês nunca mais serão vistos. - O medo deles era real da tropa de elite do Xá, anos de perseguição parece te-los deixados assim.

Enquanto isso alguém que sabia desenhar aceitava o pedido de Adalberth e desenhava exatamente o que ele pedia, após um tempo, assim que acabou ele entrega o desenho feito em um pano para ele.

Ver perfil do usuário

em Seg 12 Mar 2018, 12:21

Eponine observava sentada Adalberth ao longe, quando este chegou perto a moça se levantou caminhou até ele e disse:

-Acho que sua idéia de emboscada não deu muito certo, deve ser por isso que normalmente são as leoas que caçam comida- Disse revelando um sorriso de preocupação- Está tudo bem? Precisamos achar um médico para você.

Após isso foi questionada sobre o que era o tesouro que tanto buscava, ao passo que Eponine esfregava a mão rapidamente na parte de trás cabeça enquanto dizia:

- Sabe eu não sei, é chamo tesouro de Rashid,alguns dizem que são riquezas outros que é reputação, e tem outras idéias também, a verdade é que eu não tenho a menor idéia, mas sei lá acho que deve ser algo que de para reconhecer quando for visto.

Enquanto respondia ao homem outro tentava dissuadir ela de caçar Azar:

. - Por favor não tente isso, as tropas Ilman já irão atrás de vocês, imagine caçar algum membro dela, ou pior se matarem ele o que repercutirá com isso... Vocês nunca mais serão vistos.

Enquanto ouvia as preocupações do homem olhou para este e disse:

-Não acho que posso deixar ele pensar que pode fazer o que quiser, além do mais ele foi mal com vocês que não me parecem ter feito nada, não posso deixar essas pessoas que são ou trabalham para nobreza acharem que são donas do mundo- disse enquanto cruzava os braços- Enfim eu... não gosto de nobres exploradores e Azar trabalha com esse tipo de gente e parece refletir os ideais nojentos deles.

Após isso ofereceu seu ombro de apoio para Adalberth e disse:

- De qualquer maneira isso talvez não seja assunto para agora, tem alguma cidade com algum médico aqui perto?

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 08:39

— É que eu não ia comer ele. — Sorriu de volta — Estou vivo, então estou bem sim.
Pegou o desenho que um deles havia feito no pano e ficou impressionado, ele desenhou perfeitamente com minha descrição.
— Huh... Algum de vocês conhece esse cara aqui? — Levantou o desenho para mostrar para quem estivesse por perto — Esse é o Azar sem sua máscara.

Esperou respostas, então sentou-se um pouco em um dos acentos que tinha por ali e ficou ouvindo Eponine conversar com os ahura.
Sorria dentro da máscara, pensava sozinho que adoraria um banho quando isso tudo acabasse.

Eponine se dirige até Adalberth e lhe estende a mão, logo em seguida oferece seu ombro.

— Não estou tão mal assim... — Porém, aceitou a ajuda.

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Ter 13 Mar 2018, 09:11

O pessoal não reconhecia o rosto de Azar, mas conheciam ao mencionarem sobre o tesouro de Rashid. Parece que isso é mais famoso do que pensam. - Ei, nós conhecemos sobre isso, mesmo nunca termos nos interessado em buscar esse tesouro.

- Em uma caverna, perto de Siphon e de encontro ao mar de Qazvin, um lugar protegido por mercenários diz guardar algo incrível lá dentro.

O pessoal começava a falar um pouco mais disso, mas o consenso geral era que nesse lugar deveria ter algo. Sobre Adalberth que se encontrava ali deitado e logo após era levantado por Eponine,
o ahura que havia tratado dele intromete dando uns últimos avisos sobre seu ferimento.
- Tome cuidado, removi a bala e costurei a abertura tente não se esforçar para não abrir a ferida - Era o que dizia como último aviso para Adalberth, ele então olhava para o corte que Eponine também havia recebido em batalhar. - O seu corte foi ruim, mas não tanto, se quiser posso fazer uns primeiros socorros também.

Por fim, um outro ahura aparecia como uma última tentativa de não irem diretamente à Siphon. E esclarecia a situação de seu povo. - Somos caçados a anos pois uma lei diz que todo feiticeiro deve ser registrado, mas não vamos fazer isso... Queremos nossa liberdade. Finalmente com a Imperatriz Safiye ela aboliu essa lei, pelo menos em Anatol Ayh e deu um prazo de 10 anos pra os outros cumprirem isso. Em breve essa perseguição toda irá acabar e não seremos considerados ilegais. Mas se mesmo assim irá querer caçar Azar esteja preparada, pois não será fácil.

Ver perfil do usuário

em Ter 13 Mar 2018, 09:59

Arqueou uma sobrancelha quando um deles comentou sobre o tesouro, ficou notávelmente curioso devido sua postura tê-lo feito se inclinar para frente.
— E é muito longe daqui?

Piscando com um dos olhos fez um sinal de pistola com a mão e um estalido com o canto dos lábios em sorriso em resposta ao aviso do ahura. — Pode deixar.

Obviamente aquilo doía, mas mantinha sua compostura a todo momento. Agora de pé ao lado de Eponine, ele ouvia sobre a lei que a Imperatriz tinha planos de disseminar e ficou feliz com a notícia.
Por mais que Azar estivesse cumprindo a lei atual, a maneira que ele falava ainda era claramente racista... Guardou o desenho do Azar, talvez pudesse usar algum dia.

— Mas... Talvez ainda demore um pouco para a lei entrar em vigor nos outros países, não? Bem, eu tento me manter longe de política de qualquer jeito, mas saibam que estou do lado de vocês.



OFF:
Se/quando a viagem começar, eu gostaria de procurar blessures durante o caminho.



Última edição por Taletreader em Ter 13 Mar 2018, 16:47, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://happyanime-blog.blogspot.com.br/

em Ter 13 Mar 2018, 14:45

As pessoas ali presentes indicaram onde estaria o tesouro de Rashid, ao passo que enquanto os ouvia Eponine ficava cada vez mais e mais empolgada, em algum momento um Ahura lhe ofereceu ajuda:

. - O seu corte foi ruim, mas não tanto, se quiser posso fazer uns primeiros socorros também.

Ao passo que a Montaignesa rapidamente respondeu:

- Se não for infeccionar deixe como está, vejo isso depois.

Toda aquela história havia a feito esquecer completamente do corte em seu corpo não que não doesse um pouco ainda mas simplesmente não era relevante.
O ahura após perguntar se queria ajuda ainda explicou a situação de seu povo, ao passo que Eponine se sensibilizando da situação disse:


-Bom espero que tenha paz para você é seu povo, olha pelo lado bom talvez azar não vá ser mais problema de vocês- Disse enquanto brincava com o fato de sua vontade de caçar ao homem,após isso respirou fundo - Os mercenários da caverna, eles trabalham para o xá?

Ver perfil do usuário
#51Conteúdo patrocinado 


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 3]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Por favor, faça o login para responder

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

 
Parceiros
 | Banner PRNR | Naruto Dimension |  | Gray Island |  |  |  |  |  |  |  |  |  | Bulba RPG |  | :: Topsites Zonkos - [Zks] :: |